segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

AULA 01

BARROCO


Conflito entre Corpo e Alma

A partir do Maneirismo instaura-se na arte um conflito fundamental que mesmo o Barroco não consegue equacionar de todo: o conflito entre os prazeres corpóreos e as exigências da alma.
O dilema centra-se, portanto, na oposição vida eterna versus vida terrena; espírito versus carne. Dentro do Maneirismo e dentro do Barroco não há possibilidade de conciliação para estas antíteses. Ou se vive sensualmente a vida, ou se foge dos gozos humanos e se alcança a eternidade.

Esta tensão de elementos contrários causa uma profunda angústia, demonstrável por uma permanente dialética: o artista lança-se aos prazeres mais radicais; em seguida sente-se culpado e busca o perdão divino; mas o mundo é uma presença palpitante, levando o homem novamente aos pecados da carne. Assim, o criador barroco ora ajoelha-se diante de Deus, ora celebra as delícias da vida.



Com o objetivo de relacionar imagens e literatura, buscamos figuras que retratassem a sensualidade, o pecado, o amor, o desejo estudados no período barroco.
O retrato acima compreende esses "itens" barrocos; observa-se a oposição de cores, o amor representado por um abraço e o contraste de tons que deixa a maçã, um símbolo religioso do pecado, em destaque , demonstrando a condenação contra a sensualidade no período estudado: "Ou se vive sensualmente a vida, ou se foge dos gozos humanos e se alcança a eternidade. "

Um comentário:

Geruza Zelnys de Almeida disse...

meninossssssss
tá muito bonito o blog de vcs!
a imagem de abertura tá um espetáculo a parte...
muio bem colocada a imagem da maçã trazend um monte de reminiscências bíblicas... muito apropriada para o contexto!
bj
G.